Peças em Corian® destacam-se no acervo do Museu do Amanhã

museu-post

01 jun Peças em Corian® destacam-se no acervo do Museu do Amanhã

Logotipo e balcões de atendimento abusam da versatilidade

Diferente de tudo que se imagina, o Museu do Amanhã, inaugurado em dezembro, no Rio de Janeiro, destaca-se tanto pela arquitetura inovadora, quanto pelo conteúdo, voltado à sustentabilidade. Idealizado para privilegiar às Ciências, mas diferente dos tradicionais formatos, a iniciativa contou com o envolvimento da Prefeitura do Rio de Janeiro em conjunto com a Fundação Roberto Marinho. A proposta é permitir ao visitante passar por diversos tipos de experiências, oferecendo o conceito de museu experiencial, no qual o conteúdo é apresentado de forma sensorial, interativa e conduzido por uma narrativa.

A equipe não mediu esforços para construir áreas que ofereçam, efetivamente, aos visitantes sentir sensações únicas. Para isso, investiu no design exclusivo e tecnologia de ponta oferecidos pela superfície DuPont™ Corian® para criar seis ambientes exclusivos, sendo: O Cosmos, Os Horizontes Cósmicos, As Mesas do Amanhã, base da Churinga, bilheteria e comunicação visual.

Por meio da liberdade proporcionada por Corian®, a Sigmma Brasil, empresa responsável por dar forma a todos os ambientes, criou uma grande estrutura que abre a exposição. Trata-se do espaço “O Cosmos”, experiência imersiva através de um grande ‘ovo’ negro com 20 metros de comprimento, 14 de largura e 11 de altura. Executado em Corian® Nocturne, a estrutura foi construída em formato elíptico, com 100% das peças moldadas, inclusive os túneis de entrada e saída, com enormes áreas monolíticas. Nesta instalação, a cada sessão os 200 telespectadores podem realizar uma viagem sensorial pelo universo por meio de um passeio virtual em um domo de 360 graus.

Neste mesmo espaço, o público pode interagir nos ‘Horizontes Cósmicos’ composto por seis mesas em formato de xícara sem alças, produzidas também em Corian® Nocturne. Nelas foram instalados monitores embutidos em peças moldadas com sistema a vácuo e tampos com cortes ovais. Outro ambiente exclusivo produzido em Corian® e que segue a premissa da interatividade são as ‘Mesas do Amanhã’. Graças à alta tecnologia e emendas imperceptíveis, com DuPont™ Corian® foi possível construir três mesas sobre uma estrutura metálica projetada para sustentar cada uma das placas da matéria-prima e os vários monitores, conferindo personalidade ao ambiente.

A superfície DuPont™ Corian® também foi a matéria-prima escolhida para criar o elemento central do espaço “Nós”. A peça churinga (espécie de amuleto da cultura aborígene australiana) é a única que compõe a narrativa principal e representa a transmissão de conhecimento através das gerações. Em formato circular achatado com diversos raios e ângulos, possui 2,40 metros de diâmetro por 0,55 metros de altura, foi executada em Corian® na cor Rice Paper, e tratada com pintura de barro cru e texto manuscrito para conferir mais rusticidade à peça. Além disso, nela estão embutidos os holofotes que iluminam a Oca, além de esconder em seu interior, todos os equipamentos de luminotécnica que dão um efeito especial ao espaço.

Além das peças exclusivas que investem na sofisticação, outras áreas também apostaram na versatilidade e funcionalidade da superfície DuPont™ Corian®, como os balcões de atendimento e a comunicação visual. No total, foram produzidas mais de 400 letras e pictogramas de identificação em Corian®, com destaque para o logo principal que remete a um jogo de varetas composto por mais de 300 peças pintadas com tinta automotiva com onze cores diferentes. Já os balcões apostaram em formas geométricas, sobrepostos à um móvel de marcenaria elaborado em Corian® na cor Glacier White.

Fonte: dupont.com.br/produtos-e-servicos/construction-materials/surface-design-materials/brands/corian-solid-surfaces/case-studies/Museu-do-Amanha.html